Como Saber se Estou na Malha Fina – Imposto de Renda

Desde janeiro, o contribuinte que caiu em malha pode verificar no site da Receita por que sua declaração foi retida.

Essa pesquisa é realizada por meio de um código de acesso que pode ser obtido na própria página.

Para obtê-lo, é preciso informar CPF, data de nascimento e números dos recibos de entrega das declarações dos exercícios de 2008 e de 2009 e caso não tenha entregado nenhuma das duas, será exigido apenas o número do título de eleitor.

Por meio desse sistema, o contribuinte entra na sua declaração e descobre, por exemplo, que está em malha por causa do valor de suas despesas médicas.

Se tiver um recibo para a totalidade dos gastos, ele pode agendar também através do site um horário para entregar o documento ao órgão e sair da malha.Se por outro lado, ele percebe que cometeu um erro ou só tem comprovante para uma parte da despesa, tem a opção de retificar a declaração.

Esse sistema permite mais flexibilidade na comunicação entre o contribuinte e a Receita e possibilita ao órgão atender melhor as pessoas.

Mas é bom ter cuidado no preenchimento de dados porque o contribuinte pode fazer no máximo cinco retificações.

Saiba evitá-los!

Informações incompletas e a falta de dados estão entre aqueles que mais retêm o contribuinte em malha.

Entre os principais erros estão:

• não informar o CNPJ das fontes pagadoras no campo apropriado;

• não relacionar todos os rendimentos tributáveis, deixando de informar rendimentos como proventos de aposentadoria e os recebidos em ações trabalhistas;

• declarar valores diferentes dos constantes no comprovante de rendimentos fornecido pela fonte pagadora;

• receber rendimentos tributáveis de diversas fontes pagadoras, sem declarar todos os valores recebidos. Neste caso, todos os rendimentos tributáveis devem ser declarados, ainda que não tenham sofrido retenção pela fonte pagadora;

• informar incorretamente rendimentos de Fapi e Previdência Privada.

Para evitar problemas e não atrasar a restituição recomenda-se que o contribuinte tenha à mão todos os documentos que comprovam o que recebeu e o que gastou em 2009 antes de começar a declaração.

Outra dica diz respeito às despesas médicas, o contribuinte a informar o gasto exato com saúde à Receita e se não puder comprovar, não declare.

Desde janeiro, o contribuinte que caiu em malha pode verificar no site da Receita por que sua declaração foi retida.

Essa pesquisa é realizada por meio de um código de acesso que pode ser obtido na própria página.

Para obtê-lo, é preciso informar CPF, data de nascimento e números dos recibos de entrega das declarações dos exercícios de 2008 e de 2009 e caso não tenha entregado nenhuma das duas, será exigido apenas o número do título de eleitor.

Por meio desse sistema, o contribuinte entra na sua declaração e descobre, por exemplo, que está em malha por causa do valor de suas despesas médicas.

Se tiver um recibo para a totalidade dos gastos, ele pode agendar também através do site um horário para entregar o documento ao órgão e sair da malha.

Se por outro lado, ele percebe que cometeu um erro ou só tem comprovante para uma parte da despesa, tem a opção de retificar a declaração.

Esse sistema permite mais flexibilidade na comunicação entre o contribuinte e a Receita e possibilita ao órgão atender melhor as pessoas.

Mas é bom ter cuidado no preenchimento de dados porque o contribuinte pode fazer no máximo cinco retificações.

Mesmo depois de ter corrigido uma informação, ele ainda poderá cair em malha fina novamente.

O sistema da Receita pode aplicar outra série de parâmetros sobre o documento e encontrar inconsistências que não havia localizado antes.

O recomendado é esperar de 30 a 60 dias e entrar no site novamente para verificar se está tudo certo.





Deixe um Comentário

Copyright © Va Dormir - Acesse ou Va Dormir